Autor: João Marino

João Marino Vieira, pai de Mariana e Flávia, permacultor, servidor público do judiciário federal em Criciúma. Um verso no UniVerso.

Das janelas de casa

Com alegria, compartilho mais alguns poemas escritos e revisados nos últimos dois anos, os quais organizei em mais um e-book, que chamei “Das Janelas de Casa”. Clique na capa do livro abaixo para baixar, depois de ler, comente, divulgue e compartilhe. Aqui me proponho a escrever contemplações, observações sem julgamentos. Aqui me disponho a lutar […]

Continue a ler

Colheres de bambu

Um de nossos temas de pesquisa e experimento tem sido o bambu.
No final de 2006, pesquisando na internet, acabei encontrando o site bambuzau, do professor Álvaro Abreu. Uma maravilha, belo, simples…
Trocamos algumas mensagens por email e a mensagem principal que me ficou foi: mãos a obra.
colher de bambu

Continue a ler

Esperando nas estrelas

Espere-me nas estrelas!
Em parte já vivemos lá,
no tempo escuro/claro da noite que antecede o dia
e a ele se segue em ciclos de eternidade.
Em parte vivemos lá,
como loucos vagando pela imensidão de lumes que não ofuscam.
Um indizível parque de diversões,
com suas luzes nas alturas e brinquedos surpreendentes,
que proporcionam as mais diversas sensações,
que nos estimulam a intuição,
que nos levam ao saber.
Continue a ler

Diário 14nov2006

Neste final de semana, só cheguei de viagem do trabalho na madrugada de sábado e dormi até meio-dia. A chuva, que durante a semana deu trégua, voltou a tarde e fiquei só no sítio, eu e uma multidão de outros seres, claro! Usei a tarde pra pôr em construção o projeto de uma estante de bambu para a tv e o dvd. Transformei a varanda numa bambuseria! Estou usando a espécie tuldoides que é o que temos em boa quantidade; o gigante, o guadua e o nutans foram plantados há apenas três anos.
Continue a ler

Diário 5nov2006

No final de semana do feriadão de finados, planejávamos concluir a cisterna de ferrocimento pra coleta de água da chuva, para o que está faltando o cone superior que cobre o corpo cilíndrico pronto já faz algum tempo. Mas a chuva mansa e contínua não nos permitiu o intento. Aproveitamos, então, para revisar o projeto das tubulações de entradas, saidas e filtro.
Continue a ler

Diário 26out2006

Este “Diário”, mais ou menos regular, tem a finalidade de, apresentando sucinto e despretensioso relatório de nossas atividades, incluindo elementos de estudo, observações e leitura coletiva, permitir-nos, além da revisão e do registro histórico, abrir a possibilidade de troca e aprofundamento com os parceiros da Rede Permear, e qualquer outro “curioso” e encantado pela vida.

Continue a ler

A casa onde moro

Na casa onde moro
Ainda tem o giro-giro dos pássaros de rios e lagoas;
Ainda tem matas e florestas
E lá, bem dentro delas,
O pio de curicacas e inhambus,
Aranquãs e uirapurus.
E pra sorte de todas as curas,
O sol é despertado com cantorias
De sabiás e saracuras.
Continue a ler