Bill Mollison

Bill Bruce Charles ‘Bill’ Mollison 1928-2016
Mollison cresceu em uma pequena vila na Tasmânia e viveu uma espécie de sonho até os 28 anos de idade. Passava a maior parte do tempo no mato ou no mar. Pescava e caçava para ganhar a vida. Nos anos 50, começou a perceber que grande parte dos sistemas naturais, nos quais ele vivia, estavam desaparecendo. Cardumes de peixes estavam diminuindo. As algas que cobriam a praia começavam a desaparecer. Grandes áreas de florestas estavam morrendo.

Depois de muitos anos como cientista, trabalhando para a CSIRO (Organização para a Pesquisa Científica do Reino Unido) na seção de Pesquisa de Vida Silvestre e para o Departamento de Pesqueiros Interiores da Tasmânia, começou a protestar contra os sistemas políticos industriais que, ele via, estavam nos matando e o mundo à nossa volta. Mas, logo decidiu que não bastava persistir com essa oposição que, no final, não atingia nada. Saiu da sociedade por dois anos, e quis voltar somente com algo muito positivo, algo que nos permitisse a todos viver sem a destruição desenfreada nos sistemas biológicos.

Em 1968, começou a ensinar na Universidade da Tasmânia e, em 1974, com David Holmgren, desenvolveu uma estrutura de trabalho para um sistema agricultural sustentável, baseado na policultura de árvores perenes, arbustos, ervas, fungos e tubérculos, para o qual criou a palavra Permacultura. Passou muito tempo desenvolvendo os princípios da Permacultura e construindo um jardim rico em espécies. Esse trabalho culminou em 1978 com a publicação do livro Permacultura Um, seguido, um ano mais tarde, por Permacultura Dois.

A reação do público à Permacultura foi variado. A comunidade profissional estava enraivecida, porque estava combinando arquitetura com biologia, agricultura com estudo de florestas e florestas com zootecnia. Quase todos os que se consideravam especialistas se sentiram um pouco ofendidos. Mas, a resposta popular foi bem diferente. Muitas pessoas já estavam ensando dentro das mesmas idéias. Elas estavam descontentes com a forma que a agricultura é praticada, e já contemplavam sistemas mais naturais; sistemas ecológicos.

Nos anos 70, ele via a Permacultura como uma associação benéfica de plantas e animais em relação aos assentamentos humanos, em sua maioria direcionados para a auto-suficiência doméstica e comunitária, e possivelmente com uma “iniciativa comercial” a partir do excedente daquele sistema.

Todavia, a Permacultura veio a significar mais que suficiência alimentar doméstica. Auto-suficiência alimentar não tem sentido sem que as pessoas tenham acesso à terra, informação e recursos financeiros. Então, nos anos mais recentes, a Permacultura veio a englobar estratégias financeiras e legais apropriadas, incluindo estratégias para o acesso à
terra, negócios e auto-financiamento regional. Desta forma ela é um sistema humano completo.

Em 1976 ele estava palestrando sobre Permacultura e, em 1979, demitiu-se do seu emprego de acadêmico e debruçou-se, já em idade avançada, em um futuro incerto. Havia decidido fazer nada mais que tentar persuadir as pessoas a criarem sistemas biológicos positivos. Projetou várias propriedades e sobreviveu por um tempo pescando e apanhando batatas. Em 1981 os primeiros graduados de um curso padrão de Projetista de Permacultura começaram a projetar sistemas Permaculturais na Austrália.

Hoje, existem milhares de permacultores em todo o mundo, todos eles, envolvidos, de alguma forma em trabalho ambiental e social.

Ele morreu em 24 de setembro de 2016, aos 88 anos de idade. Mas a Permacultura está mais viva do que nunca.

Adeus Bill. Obrigado!

14 respostas para “Bill Mollison”

  1. Muitas transformações sociais vem de um ciclo de vida e informações muitas vezes feitas por computadores, conheci algumas práticas de permacultura no mutirão caravana da luz. que as pegadas de Bill esteja em nossas vidas parabéns paz.

  2. Justo quando descobri a Permacultura (e olha que morei em 2009 na Austrália). Não seja por isso, antes dele partir, ganhou mais um fiel percursor que já está espalhando este estilo de vida sensacional!!

  3. OLHA QUE BACANA, ESSE TRABALHO JÁ DESENVOLVO NO ASSENTAMENTO SERRA VERDE AQUI EM MINHA REGIÃO… REALMENTE É MUITO GRATIFICANTE LEVAR OS TURISTAS PRA VISITAR AS FAMÍLIAS… PODER UNIR O VELHO E O NOVO, SEUS COSTUMES, ALIMENTOS ORGÂNICOS E FORMAS DE VIVER… ISSO É IMPORTANTE! LENDO SUA MATÉRIA, ESTOU MAIS CONVICTO DE QUE ESTOU NO CAMINHOS CERTO. ABRAÇO

  4. Estou estudando sobre permacultura. Acho realmente fantástico e creio que será a solução para muitos problemas ambientais. Vamos divulgar pois, ainda tem muita gente que nem sabe do que se trata.

  5. eu gostaria de me de gradur em projetista em permcultura. estou disposta a ir para a australia para isso. ja tenho feitos cursos de Bio arquitetura aqui no Brasil, porem quero me aprofundar no assunto. vc saberia me dizer onde esses 120 profissionais se gradaram? agradeço se puder me ajudar.

  6. Bill Mollison é um visionário no planeta que está em colapso, causado pelo modelo econômico vigente. Ele não está só… Queiramos ou não, somos natural por essência… Devemos ter um compromisso com o planeta, diante dessa autofagia que nos empologa e nos engolfa…

  7. Maravilhoso estilo de vida e inteligência deste homem. Se 1/3 dos estudantes e pesquisadores se interessassem no assunto, bem como o governo apoiasse, muita coisa mudaria. Os sistemas criados na Permacultura é de fundamental importância aos ribeirinhos, aos agricultores. Os grandes que tem maiores condições e os pequenos com o apoio do governo tornaria todo um sistema de produção de forma sustentável revertendo a situação de degradação da natureza para a sustentação do homem. Adorei!

  8. Incrível,como sempre vemos em nosso Planeta pessoas iluminadas que nos trazem soluções para vivermos em harmonia com todo ser existente.Seja mineral,vegetal ou animal,já passou da hora de se fazer algo para nós mesmos.Bill é um grande exemplo disso,realmente um ser Humano Iluminado.Obrigado Bill

  9. EXCELENTE E MARAVILHOSO EXEMPLO DE VIDA E DE MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DE BILL MOLLISON QUE SERVE DE INSPIRAÇAO PARA QUE MAIS PESSOAS E JOVENS PODEM SE DEDICAR A TER UMA VIDA MELHOR E COM MAIS RESPEITO A NATUREZA.
    VAMOS DIVULGAR MAIS A PERMACULTURA ENTRE TODOS OS POVOS, NAÇOES PARA QUE UNIDOS A ESTE NOBRE IDEAL POSSAM VIVER EM PAZ E EM HARMONIA COM O MEIO AMBIENTE.

O que pensou? Comente