Tag: design

Rocket stove: princípios de design

Identifiquei cada princípio com um nome para facilitar as referências. O desenho ao lado é o esquema em corte de um típico fogão foguete (rocket stove) e suas medidas relativas. Para quem não conhece, note que ele não tem chapa e apenas uma boca para cozimento para uma panela por vez. Mas o importante é […]

Continue a ler

Inspirações para a casinha dos sonhos

Criei um painel no Pinterest para colecionar ideias (imagens e vídeos) de casas pequenas (cabanas), pensadas para proporcionar conforto a uma pequena família com um baixo impacto ecológico e um balanço energético positivo, produzindo mais energia do que consome. O objetivo é gerar material para estudo e posteriormente fazer o design de pequenas casas inteligentes […]

Continue a ler

BET – Bacia de Evapotranspiração

A Bacia de Evapotranspiração, conhecida popularmente como “fossa de bananeiras”, é um sistema fechado de tratamento de água negra, aquela usada na descarga de sanitários convencionais. Este sistema não gera nenhum efluente e evita a poluição do solo, das águas superficiais e do lençol freático. Nele os resíduos humanos são transformados em nutrientes para plantas e a água só sai por evaporação, portanto completamente limpa.

Figura 1

Divulgado pela Rede Permear, principalmente em Santa Catarina, esse sistema tem algumas características de construção e desenvolvimento diferentes da Fossa Bio-Séptica ou Canteiro Bio-Séptico, mais usado na região central do Brasil. Mas ambos tem a mesma origem na permacultura e compartilham os mesmos princípios de funcionamento.

Figura 2
Continue a ler

Abordagem de design berço a berço por William McDonough

Duas oportunidades recentes de conferir as idéias de William McDonough, co-criador da abordagem de design ecológico conhecida como “Cradle To Cradle” (Berço A Berço). Vídeo sobre a abordagem Cradle to Cradle. Vídeo da conferência no TED com legendas em português. Clique em “view subtitles” e selecione o idioma “Português (Brasil)”. Entrevista no site da Michelle […]

Continue a ler

“Fossa de bananeiras”

O termo “fossa de bananeiras” gera alguns mal entendidos, principalmente porque a maioria das pessoas querem receitas prontas, sem o devido entendimento. Então antes de falar sobre o sistema que usa bananeiras no tratamento de águas, quero alertar para os enganos mais comuns, a evitar:
Primeiro, as bananeiras não tem a capacidade de filtrar as águas negras (esgotos). Elas tem a capacidade de transpirar e consequentemente de evaporar rapidamente as águas que elas absorvem e isso pode ser usado em um sistema natural de tratamento para completar o processo de tratamento da água. E essa é uma capacidade de muitas plantas de folhas largas, como mamoeiro, caeté, taioba, etc. e não apenas da bananeira. E os índices de evapotranspiração de outras como coqueiros não muito mais baixas que as bananeiras. Portanto, na falta ou impossibilidade de uso da bananeira elas podem ser usadas. Quem realmente trata as águas negras são as bactérias no interior de sistemas como a BET. Por isso acho que o nome popular “fossa de bananeiras” seja inadequado, levando a muitas interpretações errôneas. Quanto aos frutos (bananas, mamão, etc.) colhidos neste sistema podem ser consumidos sem riscos. Evite apenas as raízes consumidas cruas, como taiobas, etc.
Segundo, acaba havendo muita confusão entre o uso das “fossa de bananeiras”, para tratamento de água negra, com o “círculo de bananeiras”, para o tratamento da água cinza. São técnicas com objetivos diferentes como você podem ver a seguir.

Continue a ler

Sustentabilidade é o mínimo

O termo “sustentabilidade” aos poucos vai perdendo a identidade com a sua origem ou com as idéias que o forjaram. Nasceu das discussões sobre quais as condições mínimas para que um empreendimento ou atividade humana garantissem seus benefícios para o ser humano e o ambiente tanto agora como em um futuro indefinido. As qualidades quase esquecidas são: ecologicamente correto, socialmente justo e economicamente viável. E eu acrescentaria culturalmente aceito, divertido e belo.

Das iniciativas para que as atividades humanas sigam nesse rumo, acho que o lado econômico da equação é o que encontra mais dificuldade para ser resolvido. E sem ele o resto não consegue êxito. Simplesmente porque não chama a atenção de ninguém, ou quase ninguém.
Continue a ler

Coleta de água da chuva

Meu amigo Tomaz Lotufo, arquiteto e permacultor, publicou um artigo no seu blog BioArquiteto.com.br sobre coleta de água da chuva juntamente com uma apostila ilustrada sobre construção de cisterna de ferrocimento.

Continue a ler